"In three words I can sum up everything I have learned about life: it goes on."


Friday, November 07, 2014

The last morning

Havia chovido a noite inteira. Sei disso pois quase não dormi. Cada vez que fechava meus olhos, minha mente lembrava-me que aquela poderia ser a última vez que a teria dormindo ao meu lado. Ela dormia de bruços, seus cabelos muito longos encontravam-se em todos os lugares, pelo seu rosto, ao redor de seus braços, colados em suas costas. Dormia profundamente, respiração pesada.
Um pouco de luz entrava pelas persianas, fazendo parecer que as paredes do quarto eram listradas em preto e branco. Apesar da chuva, era uma noite muito quente, abafada, de verão em pleno Halloween.
Ao amanhecer a chuva passou a ficar mais pesada, com relâmpagos a cada segundo e ventos fortes uivando na janela de vidro do nosso apartamento alugado no centro da pequena ilha ao sul de um país de terceiro mundo. 
"Os céus estão dizendo que entendem a minha dor", pensei. 
"Hoje ela volta pra California, para aquele lugar maravilhoso, cheio de oportunidades e pessoas interessantes e eu vou ficar aqui nessa merda", pensei. Chorei. Morri de saudades por antecipação. 
Meu alarme tocou. 6:45. "Babe. Baaaaaabe. Time to wake up, you got a flight to catch."
Ela rolou de um lado pro outro da cama, fazendo ruídos desaprovando ter sido acordada. Colocou o travesseiro no rosto. Largou o travesseiro. Me puxou pra perto dela. Ali ficamos abraçadas sem olharmos uma pra outra, sentindo uma tristeza que não cabia dentro de nós mesmas até às sete.
Levantamos, tomamos banho, arrumamos as coisas que faltavam ser arrumadas. Descemos, entregamos a chave para o proprietário do apartamento, colocamos a mala no carro, liguei o carro.
Ainda chovia - principalmente dentro de mim.