"In three words I can sum up everything I have learned about life: it goes on."


Sunday, December 15, 2013

Me ignoras e dói
Dói por que não me ensinaram a confiar
E me exiges essa confiança que nào possuo
Entenda que eu tento te dar, mas
Quando somes e ficas longe da minha visão
Eu enlouqueço, crio cenários
Como uma mulher louca de amor
Querendo dar e expor tudo de si a ti
E depois desistindo... Assim...
Por uma bestira dessas

Friday, August 30, 2013

74

people fuck around
fuck with people they've known
for long time
with people they've just
met
in bars
in cars
in their houses
at hotels
on the streets
i don't
i observe
i get sick watching them
trying to fix their broken
hearts with cum
i wonder if there's
someone out there
who's not this
disgusting
or broken
or both
and
truly worth
a fuck


Saturday, August 03, 2013

73

Sabe quando tu não sabia que queria tanto uma coisa até não ter mais? E então quando tudo e todos se foram você senta na cama e inunda seus lençóis? Dói saber que você não foi a escolhida, de novo. Mais uma vez os 50% de chances que você possuía não serviram ao seu favor, ainda não foi você.
Em poucos momentos da nossa vida conseguimos realmente sentir nossa alma, esse é um deles. É como se alguém a tivesse pegado com os próprios dedos e cravado suas unhas sujas e mal cortadas nas bordas, então tenha a atirado em um triturador que a reparte em milhares de partes. Todos os pedaços se sentem desconexos, fora de si, doendo, latejando, te maltratando um pouco mais, levando a dor além do imaginável. Imagino que a alma seja circular e brilhante, tão brilhante que ofusca tudo a sua volta. Todas as almas devem ser esbranquiçadas, se bem que tem cada pessoa por aí que deve possuir uma bem da cinza escura. Acho que se a alma tivesse voz, nessa situação de desmembramento, ela gritaria.
É difícil deixar algo que possui seu coração ir, é difícil admitir que chegou a hora de parar de sonhar. É difícil colocar os pés no chão. É difícil deixar a gravidade da terra finalmente te botar aonde você deveria estar desde o princípio. É difícil dizer adeus quando mal se deu oi. Saudades do futuro que não existiu e agora já foi. De repente é mais bonito assim.

Tuesday, July 30, 2013

72

inverno de
calor e frio
amor
e
calafrios

Saturday, July 20, 2013

71

eram só algumas saídas
uns beijos etc e tal
cara, eu não te trato bem
não vê? não era pra gostar de mim
porque daí eu
acabo gostando também
e essa coisa de gostar
não combina comigo
sempre
termina comigo chorandinho
pelos corredores
e te detestando
ou contigo
choramingando atrás de mim
ou falando muito mal de mim por aí
e então de novo eu te detestando
e essa coisa de detestar
não agrada mais meu coração
meu bem
eu sou grossa contigo
porra
porque não me come
e some?
eram só uns beijos
mas já estou
querendo saber demais
da tua vida
já estou querendo que você
me ligue
e todo mundo sabe
que eu odeio
telefone
eram só uns beijos
etc e tal 

Friday, July 19, 2013

70

E passarei o resto da noite lendo a Clarissa, não por vontade própria mas uma mulher tem que fazer o que uma mulher tem que fazer. Ela é uma menininha de seus quatorze anos que tem muitas perguntas, quase nenhuma resposta, é aquele tipo de pessoa que se questiona demais pro próprio bem, tadinha. Ainda não aprendeu que na maioria das vezes é melhor ficar sem saber mesmo.
Nada de interessante acontece na vida dela, mas não posso desistir logo agora. Ela é aquele tipo de gente que de vez em quando esbarramos pela vida, um tipo de gente que por mais que não nos interesse possui algo que não conseguimos esquecer. Que nos deixa cheios de perguntas, dúvidas, incertezas, e vai embora antes de esclarecer-nos.
Então seguimos nossa vida. Quase felizes na maior parte do tempo, cheios de quase certezas e vazios de verdades.
Mas de vez em quando, lembramos daquela menina. Que não sabia nada da vida e por isso mesmo sabia demais. Porque essa coisa de complicar demais é coisa de adulto. Quando exatamente a gente deixa de ser a menina das perguntas e vira a mulher vazia de verdades?
"Depois de morrer, acredita-se que o cérebro funciona por 7 minutos, e nesses 7 minutos, você vê toda a sua vida diante dos seus olhos, em uma espécie de sonho… Porque o tempo nos sonhos é esticado. Então, se este for o caso… E se você está exatamente agora nesses 7 minutos? Como você sabe se você está vivo ou apenas revivendo velhas memórias?"

Wednesday, July 17, 2013

69

não iluda-se
ele não vai mais
voltar
essa noite
ou pelo menos
não antes
de você ir dormir
ele mandará
um boa noite
lá pelo final
da madrugada
e eu,
eu não perguntarei
aonde estava
falarei que nem
notei
que dormi
cedo
que assisti
filme
que sei lá
aquela indiferença
já aprendida
ao longo
dos anos
queria poder
deletar as mensagens
outrora enviadas
talvez a essas
horas
já visualizadas
droga!
perdi minha frieza
preciso dela de
novo
preciso parar de
pensar,
mas que besteira!
depois de tanto tempo
ficar pensando
tanto em
um
carinha
que estranhamente
talvez,
coincidentemente
mudou desde
aquela noite
em que
sonhei
de uma maneira
que era palpável
que se encontrava
em um banheiro
com uma
qualquer
relembro que
não é a
primeira vez
que tenho esses sonhos
tão reais
quase
premonições
então acordo
sabendo que
os dias nos
próximos
dias
nunca acabam
bem

Saturday, June 29, 2013

68

Se eu fosse você já teria parado de me procurar. Eu já teria notado minha falta de reciprocidade há dias. Sinto muito por te fazer chorar, nunca foi minha intenção, nunca pretendi ser leviana, entretanto acabou que você gostou de mim bem mais do que eu inicialmente planejara. Decidi terminar antes de gostares mais de mim, entende? No primeiro dia em que saímos eu pensei em não ir e te dar bolo. Mas quando te vi pessoalmente gostei bastante de ter ido. E depois de tantas horas de conversa gostei mais ainda. Foi um ótimo feriado realmente. Mas foi. E tu ficou por ali embora tenha voltado pra tua cidade. Desculpa amor, mas eu não consigo mais com essa coisa de relacionamento abstrato e ainda por cima proibido. Logo a seguir vieram todos os planos e esperanças de pontes aéreas que nós duas sabíamos que eu nunca seria capaz cumprir. Lembro que um dia te contei que eu era instável e tu pra não parecer segura demais pra alguém como eu disse que também era. Eu sabia que era mentira, e das grandes. No fundo nós duas sabemos que tu é madura, até demais quem sabe, e eu sei que é só por isso que tu ainda me procura dizendo que sente minha falta, e que chora muito, e etc. Porque quem é imaturo e mesquinho esconde tudo isso para parecer forte. Eu sei que mostrar fraqueza às vezes traz a pessoa de volta tipo mãe de santo que traz a pessoa amada de volta em três dias. Mas seilá, já era sabe. Virou amizade. Me desculpa, eu nunca pretendi ser leviana. Essas coisas acontecem. Amadureceu rápido demais.

Friday, June 07, 2013

- Eu não sou que nem vocês sem nada a perder!
- O que você tem a perder? (Deboche). Seu trabalho, sua esposa?
- Minha fé.
(Risadas)
- Em Deus?
- Em mim mesmo.

Monday, June 03, 2013

"Com ele era amor, com os outros eu trabalhava. Depois que ele desapareceu, eu, para não sofrer me divertia amando mulher. O carinho de mulher é muito bom mesmo, eu até aconselho porque você é delicada demais para suportar a brutalidade dos homens e se você conseguir uma mulher vai ver como é gostoso, entre mulheres o carinho é muito mais fino."
Clarice Lispector

Monday, April 15, 2013

Sueños

Lembrei desse sonho que eu tinha frequentemente enquanto criança. Eu estava no segundo andar dessa casa, era um final de tarde muito ensolarado e os raios de sol entravam pela janela refletiam pelos móveis, faziam o gigante gramado do terreno ao lado da casa ser mais verde do que já era. Na verdade, um verde quase dourado. Eu era criança, e eu me via em terceira pessoa de um ângulo que vinha do teto. Tinha esse vestido branco que reluzia o sol, e o cabelo com trancinhas de balançavam quando eu levava a minha cabeça de um lado para o outro.
Pisquei.
Agora eu estava no meio da grama dourada, mas eu não podia correr. Eu estava presa pelos pés a esse pedaço de pau cravado na grama. Gritos, eu gritava e ninguém me ouvia, não pareciam existir pessoas ao meu redor. Pânico, desespero.
Então eu acordava chorando.
Acho que é meio como eu me sinto agora, a diferença é que eu não posso acordar e de repente tudo estar acabado. Seria este sonho uma premonição? Existem premonições? E se não, por que eu me lembraria depois de tanto anos? 
Essa madrugada eu acordei sentada na mesa da cozinha, olhando para o relógio com as luzes acesas. Não sei como fui parar ali. Eu nunca havia tido uma crise de sonambulismo antes. Pesquisas afiram que apenas 0,5% da população na fase adulta apresenta sonambulismo. Ansiedade causa sonambulismo. Estou eu tão ansiosa para ir-me a ponto de ter desenvolvido uma doença? 
As cordas que seguram meus pés no meio do gramado fazem meus tornozelos doer. 

Sunday, April 14, 2013

tired of living
scared of dying

Monday, March 18, 2013

67

tarde da noite
me curtiu
honestamente nem lembrava
dela
esqueci e apaguei
não tenho mais o número também
queria poder datar
quando parei de amar
um ano atrás
por esses dias, assim
entregava todas as horas
falta não faz
nunca fez
faz frio novamente
cobertores e palavras
dançam aqui
me enjoo com facilidade
ao ouvir dela
exaustei-me muitíssimo
esgotei o estoque de falso interesse
não sobrou mais
nem pra um
sorriso falso de
quanto tempo!
que saudades!
como estás?

Thursday, March 07, 2013

but all that glitters

isn't gold

e eu te pus naquele patamar mais alto
aquele que se por acaso caíssemos
quebraríamos nossos membros com fraturas expostas
talvez até algumas rachaduras no crânio

estavas tão alto, que brilhavas com as outras estrelas
tanto mas tanto, que me ofuscavas
com palavras bonitas e assuntos
complexos para mim, mera amante da vida
eu nunca soube discutir economia ou política
muito menos em francês ou espanhol
ou os dois
como fizestes aquele dia
e assim brilhavas de novo,
logo quando tinhas começado a apagar!

mas não era tu que brilhava
e sim essa tua capa (armadura)
agora já enferrujou
apodreceu por soberba, tua no caso
logo tu que eu achei que amaria pra sempre!

e enfim, aos meus vinte bonitos anos
eu descubro que ego distancia mais
que oceanos

logo tu! que eu amei em todas as minhas linhas
agora já não me dá nem um título.