"In three words I can sum up everything I have learned about life: it goes on."


Friday, October 23, 2009

Título um

Gostaria de ter uma frase feita pra esse momento, gostaria de ser mais.. clara?
Pra ser bem sincera isso é que nem estar na areia movediça - quanto mais você se meche mais atola. Minha cabeça parece ser assim, quanto mais eu penso.. mais continua na mesma.
Isso tem a ver com os pensamentos.. geralmente gosto de organiza-los cada um no seu devido lugar. Em ordem alfabética, por data, cores, por exemplo. O problema é que eu não sei aonde classifica-lo, e nem se devo faze-lo.
É.. talvez isso seja insanidade certo? Eu sei o que quero, e você também. Já conversamos. E muito. Passamos madrugadas conversando.
Você dizendo que eu lhe faço bem. É, pode ser.
Droga, isso não ajuda na classificação.Vou comprar um dicionário. Ou uma gramática? Hmm.

"Já era hora de você partir, feche a porta e saia sem sorrir.Não volte sem véu.
Eu fiz essa canção para lhe explicar, que eu não deveria me importar e nem pensar em você."

Pensar e desejar

Estou cansada de sentir falta de algo que eu não sei o que é. Sentir saudades de alguém que eu não conheço. Querer ouvir palavras que eu não sei quais, isso não é normal (eu acho).
O tempo passa, e dizem que ele é quem faz tudo valer a pena, e tem até aquela história que talvez nem os erros sejam um completo desperdício.É, pode ser. Também lembro e relembro que uma vez ouvi que o tempo não cura tudo, ou talvez não cure nada, ele apenas tira o incurável do centro das atenções.
Tempo, tempo ,tempo! Tudo gira ao redor do tempo, até dinheiro é tempo. Ou tempo é dinheiro (que seja).
Só queria que esse turbilhão de pensamentos sem propósitos sumissem, que eu pudesse pular as brigas, as noites em claro, as dúvidas, as angústias, as preocupações, as conversas desagradáveis.Desejo realmente que esses 'as' sumam, logo! Assim como os amores passageiros (que somem quando você pisca) - aqueles que passam rápido mas que infelizmente deixam marcas profundas.Talvez mais uma cicatriz para me livrar do 'as' não fosse uma troca tão injusta.O que me entristece é que já passou tempo, muito tempo de tudo isso. Na verdade talvez ele não cure mesmo, talvez ache apenas outra cicatriz mais funda para me marcar (me fazendo esquecer da anterior). Acho que é a isso que se refere quando citada 'o centro das atenções'.
Desejo um novo amor (talvez?) sem cobranças, sem compromissos, sem ofenças, sem situações constrangedoras. Desejo coisas fofas, uma carinho de vez em quando, uma pessoa legal, sem controles sobre o próximo.
Desejo saber se eu realmente desejo tudo isso, ou não. (pois sempre acabo me arrependendo depois)
Droga, viu. Pensamento estranhos de novo.Vou parar de pensar e desejar. Lembrei de outra frase: Cuidado com o que você deseja, pois pode se tornar realidade.

Monday, October 12, 2009

Letra i

Olhos cheios d'água que se deleitavam em risos, crises de risos, escandalosos risos.
E o que fazia a diferença eram as palavras que começavam com a letra "i", elas eram inexplicáveis, inexoráveis,infalíveis, infinitas. Podiam descrever quase tudo.
Amores e vunerabilidade tinham o mesmo significado: eram irrelevantes, irremediáveis, irreais e irreparáveis. O tempo e o destino também: eram irônicos, irrevogáveis e incomuns.
E assim seguia, porque mundo inteiro cabia na letra "i".. O sonho era inviável, o medo era inquestionável, o frio era inverno, a alegria inusitada; a briga, era intriga, o desejo incontrolável, a solidão, era o inferno; os pensamentos, intermináveis era.
A lembrança intensa, a ilusão era ilusão mesmo; e a morte super interessante. Os homens, insuficientes; as mulheres, intensas. A dor era Inquisição, a fome? Inconformada! E o idioma era inglês.
A luz ...ah a luz era só iluminação mesmo, o escuro é que era incerto.
O coração, eu sinto muito, mas era insignificante. O louco era insano, a flor ingênua, a música intuição. O diabético era insulina e o amigo? Insubstituível!O grito sempre foi impulso, a criança inquietação. O mal, inimigo; a mudança inovação. A santa era imaculada, a puta bem mais ideológica. A beleza era inveja, a hipocrisia era Igreja. Erros eram imaturidade e as drogas ilegais..
Bem, a inconstância meus caros amigos, era eu mesma
A felicidade... hum deixa me ver.. que tal.. imaginária?
E aí o ciclo fecha.

Friday, October 02, 2009

Gotas de chuva na minha janela

Está chovendo. E muito. E a chuva é feita de milhares de gotas de chuvas. Umas diferentes das outras. Mas o estranho é que todas elas vem do mesmo lugar.
A gota da chuva - que agora bate na janela do meu quarto, veio de longe, veio de quilometros de altura a cima da minha casa.
E a gota desce, paralelamente, a outras milhares de gotas como ela. Ela não sabe bem ao certo pra onde vai, mas ela está lá, indo, para o mesmo lugar que as outras vão.
E de repente ela bate em algo, algo que interrompe seu caminho, seu destino de chegar ao chão e formar uma poça de água.
Ela é barrada por algo transparente e impenetrável, ela tenta perguntar a semelhantes porque aquilo aconteceu, mas todas as outras a ignoram, fingem que não ouviram ou que não sabem. E agora ela está caindo de novo, e consegue notar que existem muitas outras que tiveram o mesmo destino que o dela - existem milhares de outras gotas desmanchando-se no vidro.
E ela começa a percorrer seu caminho verticalmente de forma calma, ela desliza suavemente entre os labirintos formados por outra gota, ela se sente confortável ali, acha que aquele é seu lugar, e percebe que talvez o destino do vidro da janela seja melhor que o da poça d'água.
Então tudo muda e alguns milímetros a baixo de onde se situa, percebe que gotas brigam por um lugar colado a superfície, e ela vai para direita e esquerda - em uma dança sem fim, tentando se esquivar dos pontinhos tranparentes...
Ela quer perguntar porque estão ali, parados, fixos, imóveis enquanto outros correm abaixo como rios.
Mas ninguém a ouve, ela é apenas mais uma no meio de milhões.
E sem notar, ela chega ao trilho da janela, aonde aquele límpido vidro corre, para mostrar o sol ou proteger-se da chuva, e a gota percebe, que na vida, não importa o que você pergunte, ou faça, ou até mesmo grite aos outros, ninguém nunca vai escutar, responder ou ajudar uma coisa que desde o início só está indo para aonde os outros estão indo.
E assim, ela morre, evaporando-se, quando o sol do fim da tarde aparece e a faz subir - para o mesmo lugar que saiu, e a gota respira fundo e agradece, porque agora ela pode simplesmente ver o sol brihar em cima das nuvens que um dia, a fizeram cair lá em baixo.

Mesmice

E tudo se arrasta, as pessoas os dias, as nuvens. Tudo está desgastado, cinza, cansado. Os assuntos, os sorrisos e os amores.
E todo mundo cria felicidade, e a procura em garrafas e cigarros.E as conversas fúteis continuam, assim como as mesmas histórinhas e os mesmos problemas.
Tudo é tão enjoativo, exaustivo............
E as músicas falam que tudo passa, e os humanos correm, correm, correm..
E os ponteiros continuam andando em órbitas, rodando, rodando, rodando.. E o céu continua cinza, e chove, e chove..
"Tell her you miss her when you’re close enough to kiss her & that you’d walk a thousand miles to tell her so." - October, Rosie Thomas

Citação bonita... ai, ai.